O que faz um gestor de Facility Management?

Saiba como é a rotina do Facility Management, como deve ser sua formação e como a tecnologia pode contribuir no seu dia a dia!
O que faz um gestor de Facility Management

O gestor de Facility Management é o profissional responsável por administrar e manter as estruturas e as operações de empresas, hospitais, condomínios, shopping centers, escolas, call centers e escritórios corporativos em perfeitas condições.

Cabe a ele cuidar da gestão de serviços e da boa utilização dos equipamentos e das tecnologias embarcadas nas edificações, garantindo que as atividades não parem nunca e possam ser realizadas com a maior qualidade possível.

Além de gerenciar toda a estrutura predial, esse profissional também cuida das pessoas, garantindo que elas sejam bem acolhidas e tenham uma ótima experiência dentro dos espaços.

Como é o dia a dia do gestor de Facility Management?

De acordo com Ricardo Barros, engenheiro eletricista especializado em gerenciamento de Facility Management, essa atividade tem um papel estratégico para as companhias, pois permeia quase todas as áreas de uma empresa.

O gestor de FM deve pensar em executar estratégias para prolongar a vida útil dos ativos e garantir a usabilidade da edificação e a integridade física do prédio e de seus subsistemas. Tudo isso em um cenário financeiro equilibrado e dentro do orçamento proposto”, explica.

No seu dia a dia, o profissional deverá executar uma série de tarefas, tais como:

– Gestão de orçamento de manutenção;

– Supervisão de equipes técnicas;

– Criação de planos estratégicos de manutenção;

– Levantamento de dados e acompanhamento de métricas de manutenção.

Quais são as habilidades necessárias para ser um bom gestor de FM?

Além do conhecimento técnico sobre equipamentos, processos, técnicas e gestão de ativos, o gestor de FM também precisa ter uma série habilidades específicas.

A multidisciplinaridade e a facilidade para o relacionamento interpessoal são algumas características fundamentais para que o profissional seja bem-sucedido nessa área, mas outras competências também são desejadas.

Confira:

Boa comunicação

Ter uma boa comunicação é fundamental para o profissional de facilities. Ele deve saber falar em público, ter uma boa oratória, saber mostrar suas entregas para gerar conexão com seu público, ser inspirador e ter visibilidade.

Nem sempre essa habilidade é nata, mas é possível desenvolvê-la. A recomendação é acompanhar de perto os negócios e sempre divulgá-los. Outra dica importante é criar um canal de comunicação acessível e claro com os fornecedores e com os clientes, sejam eles internos ou externos.

É muito importante que o gestor de FM participe ativamente de congressos e de workshops e que busque leituras de materiais especializados no segmento. Assim, ele pode ser um agente multiplicador das melhores práticas e ajudar a aplicá-las no seu local de trabalho”, observa Barros.

Capacidade de adaptação

A rotina de um gestor de Facility Management é bastante dinâmica. O profissional deve lidar com diversos sistemas, equipamentos e infraestruturas, além de gerir múltiplas tarefas que devem ser realizadas ao mesmo tempo.

Além disso, as máquinas e os processos estão em constante evolução. Por isso, é importante estar aberto às inovações e ser extremamente adaptável para acompanhar as necessidades e as mudanças de protocolos, abraçar novos paradigmas e novas tecnologias no seu dia a dia.

Liderança

Além de demonstrar empatia, o gestor de FM deve ser organizado, confiável e saber inspirar aqueles que estão ao seu redor.

Um bom líder deve conhecer muito bem não apenas a sua rotina de atividades, mas também a rotina de toda a sua equipe. Também deve estar sempre disponível para ouvir as dores dos colaboradores e apresentar soluções.

É importante que ele seja capaz de estimular o desenvolvimento das capacidades e motivar constantemente os liderados, a fim de extrair o melhor dessas pessoas em benefício dos projetos que serão executados.

Capacidade de resolução de problemas

Basicamente, a rotina do profissional de facilities é “resolver problemas”. “Ou, como gosto de observar, trazer soluções estruturadas para os problemas do dia a dia. O gestor de FM deve lidar com planejamento, com a gestão dos indicadores e com o desenvolvimento da equipe, além de mitigar as falhas e minimizar problemas futuros”, completa o engenheiro.

Como as decisões devem ser tomadas de forma rápida e assertiva, é muito importante que o profissional tenha um pensamento crítico e uma boa capacidade para julgar situações de forma clara e racional.

Além de ter essa habilidade natural, o gestor de Facility Management também deve saber usar ferramentas digitais, como os softwares de gestão, para ajudá-los a levantar dados confiáveis que balizem suas decisões. Por isso, é imprescindível que estejam sempre atualizados sobre as tecnologias disponíveis.

Como deve ser a formação de um gestor de Facility Management?

Embora não exista um curso de graduação específico em Facility Management, é bastante recomendável que o profissional que pretenda atuar nessa área tenha uma formação de nível superior, preferencialmente com enfoque multidisciplinar, como os cursos de Administração, Engenharia, Arquitetura, Comunicação e Tecnologia da Informação.

Temos excelentes gestores de FM com formações bem variadas, como matemática, economia, letras, enfermagem e logística. O importante é que esse profissional tenha uma visão ampla da infraestrutura e que busque conhecimento para preencher as lacunas da sua formação acadêmica base”, observa Barros.

Além de se identificar com as características da função, é muito importante que o profissional se mantenha constantemente atualizado sobre o que acontece nesse setor. Ter um bom conhecimento da língua inglesa também é um grande diferencial.

O gestor de FM não pode parar de estudar nunca já que o mercado sempre está avançando com novas tecnologias. Estar bem-posicionado e academicamente embasado é superimportante, pois desta maneira a área sempre terá crescimento e contará com bons profissionais que ajudarão para o desenvolvimento do setor”, lembra.

Conheça cinco opções de especialização em FM

Para quem pretender incrementar a sua formação, o ideal é apostar em cursos de especialização e MBAs. Veja onde estudar:

  • Gerenciamento de facilidades – USP
  • Gestão de infraestrutura e facilities – UVA
  • Gestão de infraestrutura predial e industrial – AVM
  • MBA em gestão de facilities – SENAI
  • Gerenciamento de Facilities – AEA

Como a tecnologia pode contribuir no dia a dia do gestor de Facility Management?

Além de ter habilidades e conhecimentos específicos, é imprescindível que o profissional de facilities conte com boas ferramentas digitais para auxiliá-los em atividades específicas, minimizando erros, perdas de informação e retrabalhos.

O software especializado em gestão de FM e manutenção Optimus, da Construmarket, auxilia os gestores a manter suas operações sempre saudáveis, aumentando a produtividade e reduzindo custos de operação sem perda de qualidade.

A ferramenta oferece uma série de recursos como a permissão de aberturas de ordem de serviços, acesso a planos de manutenção preventiva e a checklists operacionais. Também facilita o levantamento de informações sobre estoque de produtos utilizados nos atendimentos, SLAs (Service Level Agreement, ou seja, Acordo de Nível de Serviço), produtividade e horas trabalhadas pela equipe, equipamentos e rondas realizadas.

Por que escolhi ser um gestor de Facility Management?

“Iniciei na base, como eletricista de manutenção, porém sempre fui muito proativo e acabava auxiliando nas outras oficinas (como civil, ar-condicionado e administrativo). Com isso, fui ganhando oportunidades em cargos de liderança. Na época, ainda não usávamos a expressão gestor de FM, mas já era o que fazíamos.

Já tinha uma formação técnica quando iniciei na área, porém para buscar novas oportunidades, voltei a estudar e fiz engenharia elétrica, o que me auxiliou a ter uma melhor visão e raciocínio lógico, melhorando assim a velocidade nas tomadas de decisão.

Continuei a progredir até que cheguei ao cargo de gerente e novamente vi a necessidade de continuar a estudar. Então entrei no MBA de Gestão de Facilidades na USP e, na sequência, em uma especialização em Gestão de Obras e Qualidade e Desempenho das Construções pela FMU.

O gestor de FM tem que estar sempre buscando completar as lacunas que possui e se tornar um profissional mais completo e consistente.

Estou na área desde de 2002, então já são 20 anos de profissão e com boas histórias, muitos aprendizados e muitos desafios.

O que mais me atrai em FM é que não temos nenhum dia igual ao outro, sempre estamos buscando melhorias, integrando departamentos e áreas, desenvolvendo pessoas e tudo isso encanta demais, sem contar que você é desafiado o tempo inteiro.

Ouvimos muito as frases: ‘isso não dá pra fazer’, ‘não vai dar tempo de entregar’, ‘não temos recursos financeiro’ e ‘isso é pra ontem’. São diversas situações nas quais nos colocam em cheque. Mas a versatilidade, a visão holística e o embasamento nos dados coletados nos permitem extrair sempre o melhor das nossas equipes e de nós mesmos.

Hoje, como já disse, o gestor de FM tem se tornado cada vez mais protagonista dentro da gestão estratégica das empresas. E isso tende a aumentar, pois podemos trazer diversas soluções para que o alinhamento estratégico e as metas das empresas sejam alcançadas”, Ricardo Barros, engenheiro eletricista especializado em gerenciamento de facility management.

Conclusão

Como você pôde ler, os gestores de Facility Management são fundamentais para garantir as operações de qualquer tipo de organização. Para lidar com tantos desafios, esses profissionais devem ter conhecimentos e habilidades específicas. O uso de plataformas digitais, como o Optimus, da Construmarket, é uma ferramenta de apoio essencial para que eles consigam realizar suas funções com qualidade e eficiência.

COLABORAÇÃO TÉCNICA

Ricardo Barros – É Engenheiro Eletricista, com MBA em Gerenciamento de Facilidades pela Poli/USP, com Especialização em Gestão de Obras, Qualidade e Desempenho das Construções pela FMU

Leia também:

Tendências de Gestão de Facilities para 2022

Gestão da manutenção: o que é e suas vantagens

Lorem ispum

Lorem ipsum dolor sit amet

Conteúdos relacionados

Inscreva-se em nosso blog gratuitamente e receba as novidades!

Optimus, a ferramenta digital para gestão de manutenção e facilities.

Cansou de papel e
caneta na sua operação?
Conheça o Optimus